Rio de Janeiro


Home » Destinos de Viagem » América do Sul » Brasil » Rio de Janeiro » Parques e Jardins no Rio de Janeiro

Especial Rio de Janeiro

Veja nesta página os melhores destinos para a sua próxima viagem. São dicas de lugares para viajar melhor e mais barato.


Parques e Jardins no Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro é repleta de atrativos naturais e possui muitas áreas verdes disponíveis para visitação, entre as quais umas das maiores florestas urbanas do mundo. Veja aqui alguns parques encontrados na cidade do Rio de Janeiro:

ATENÇÃO: Devido à pandemia do novo coronavírus (COVID-19), nem todos os parques estão abertos à visitação pública. Verifique nos sites oficiais dos parques, com links no final desta página, informações sobre o funcionamento dos mesmos.

Parque Nacional da Tijuca

Não dá para falar do Parque Nacional da Tijuca sem antes mencionar a Floresta da Tijuca que foi de certo modo a grande responsável pela criação, em 6 de julho de 1961, desta Unidade de Conservação Federal, com mais de três mil hectares de extensão.

Pedra da Gávea - Parque Nacional da Tijuca - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilVista da Pedra da Gávea - Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Vendo a grandiosidade da floresta é difícil acreditar que seja uma floresta secundária, replantada pelo homem após ter sido desmatada para servir de área para o plantio de cana-de-açúcar, e principalmente de café. Seu reflorestamento ocorreu por intermédio do Imperador D.Pedro II no século XIX, com espécies, em sua maioria, nativas do Ecossistema da Mata Atlântica.

Além do replantio intenso na área, iniciativa considerada pioneira em todo o Mundo, a floresta foi transformada em área de lazer com a instalação de pontes, fontes e lagos. Anos mais tarde, já no século XX, outras reformas foram feitas no parque urbano para facilitar os visitantes. Foram introduzidos serviços, sanitários, restaurantes, obras de arte e outras edificações.

Várias foram as pessoas que contribuíram para a criação desse recanto. Fazendeiros, escravos, proprietários de terras, arquitetos, paisagistas e muitos outros profissionais deixaram as suas marcas nas estradas, nos morros, nas cachoeiras, nos lagos, nas grutas, nas trilhas, etc.

O replantio continuou nos anos seguintes e com a própria regeneração natural, a floresta retornou ao seu estado original. Ainda hoje, espécies vegetais, como também animais, continuam sendo inseridos ao seu habitat natural.

Logo após entrar na Floresta da Tijuca, uma das maiores florestas urbanas do mundo, percebe-se a diferença de clima e a tranqüilidade desse cenário privilegiado. O único barulho que se escuta é dos inúmeros animais silvestres que habitam o local.

Parque Nacional da Tijuca - Cascatinha Taunay - Floresta da Tijuca - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilCascatinha Taunay - Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro.

A Floresta da Tijuca é um lugar ideal para se fazer caminhadas. Além das diversas trilhas, há muitas atrações que merecem ser visitadas, como a Cascatinha Taunay, a cascata Diamantina, a Capela Mayrink, o Bom Retiro, o Mirante Excelsior, o Barracão, a Gruta Paulo e Virgínia, o Lago das Fadas, a Vista Chinesa, o Açude da Solidão, o Pico da Tijuca - com 1021 metros de altitude e o Pico do Papagaio com 989 metros.

Atualmente, a Floresta da Tijuca, uma das maiores florestas urbanas do mundo, é uma parte de todo o complexo que representa o Parque Nacional da Tijuca, que compreende três conjuntos paisagísticos distintos: Andaraí/Tijuca/Três Rios, conhecido como Floresta da Tijuca; Corcovado/ Sumaré/ Gávea Pequena; e Pedra Bonita/ Pedra da Gávea.

De modo geral, os três setores de visitação do Parque Nacional da Tijuca são o setor Floresta da Tijuca - com trilhas, mirantes, cachoeiras, grutas, ruínas históricas, entre outras atrações; o setor Serra da Carioca - que engloba o Corcovado, as Paineiras e o Parque Lage, com destaques para o mirante do Corcovado, da Vista Chinesa, da Mesa do Imperador e Dona Marta; e o setor Pedra Bonita/ Pedra da Gávea - com trilhas, áreas para escalada e rampa de voo livre. O que todos esses setores têm em comum são as vistas espetaculares da cidade do Rio e a possibilidade de fazer trilhas em meio à natureza.

Vista Chinesa - Parque Nacional da Tijuca - Floresta da Tijuca - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilVista Chinesa - Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro.

O Parque Nacional da Tijuca foi criado com a missão de proteger a primeira floresta replantada do Mundo, para que os desmatamentos que ocorreram no passado, assim como outras ações que possam causar prejuízos ao meio ambiente, não aconteçam no futuro.

O Parque Nacional da Tijuca serve de refúgio para espécies raras ou ameaçadas de extinção, além de algumas espécies endêmicas e outras espécies não ameaçadas que compõem a biodiversidade do parque. São mais de 350 espécies de animais e cerca de 1600 espécies vegetais. Dentre os animais encontrados no Parque Nacional da Tijuca estão o macaco-prego, a preguiça, o tamanduá-mirim, a paca, o tucano-do-bico-preto, o tico–tico, o pica-pau-anão-barrado, o periquito-rico, o gambá e o quati, animal símbolo do parque. Esta reserva ambiental ajuda a preservar os ecossistemas naturais possibilitando que seja realizada produção de pesquisas científicas, educação ambiental e turismo ecológico.

No Parque Nacional da Tijuca estão os maiores cartões postais do Rio de Janeiro, o Morro do Corcovado e a estátua do Cristo Redentor, monumento que é uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. As trilhas do Parque Nacional da Tijuca conduzem os visitantes para os recantos naturais que vão de encontro aos mirantes, grutas, fontes, cachoeiras e ruínas históricas da época do Brasil Império. São destaques também a Pedra da Gávea, o Parque Lage e as Paineiras.

O Parque Nacional da Tijuca têm opções para todos os gostos e públicos. O parque concentra refúgios naturais preservados, perfeitos para aqueles que querem estar em contato com a natureza e praticar atividades ao ar livre. Os visitantes podem fazer caminhadas; pedalar em vias asfaltadas em meio à natureza; fazer piqueniques e churrascos em áreas destinadas; banhar-se em cachoeiras e duchas; contemplar as deslumbrantes vistas da cidade do Rio, numa infinidade de mirantes; e se preferir uma experiência mais radical: sobrevoar de helicóptero a cidade do Rio de Janeiro; saltar de parapente e asa delta; ou se pendurar em alguns dos penhascos na escalada.

O Parque Nacional da Tijuca também dispõe de estruturas com restaurantes e lanchonetes. Acampar, fazer fogueiras, entrar com animais de estimação, alimentar animais silvestres são proibidos nos limites do parque.

Parque Nacional da Tijuca - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilParque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Como chegar ao Parque Nacional da Tijuca:
A sede principal do Parque Nacional da Tijuca fica na Estrada da Cascatinha, 850, no bairro Alto da Boa Vista, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Mas existem diversos outros caminhos para se chegar ao parque. Os acessos podem ser feitos também pelas Zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro. Esses acessos não se interligam entre si, podendo ter que fazer o uso de um ou mais transportes para os deslocamentos. O meio de transporte para o parque vai depender do que se deseja ver ou fazer. De modo geral, chega-se ao parque a pé, de bicicleta, motocicleta, carro e ônibus, além do trem turístico Trem do Corcovado, com percurso pela Estrada de Ferro Corcovado, destinado exclusivamente para o transporte de visitantes ao Morro do Corcovado.

• De ônibus:
Para quem for visitar a Floresta da Tijuca, servem as linhas 233, 234 (Rodoviária Novo Rio/Alvorada); e 225 (Praça Mauá (Centro)/Barra da Tijuca). Todas essas linhas de ônibus seguem para a sede principal do Parque Nacional da Tijuca, na Estrada da Cascatinha, 850, no bairro Alto da Boa Vista.

O Parque Nacional da Tijuca esteve quase quatro meses fechado à visitação e, neste momento, está reaberto ao público parcialmente devido à pandemia do novo coronavírus (COVID-19). Saiba mais em: Parque Nacional da Tijuca reaberto para visitação pública.

Parque Lage

Nas encostas do Maciço do Corcovado encontra-se o Parque Lage, uma das atrações do Parque Nacional da Tijuca. Antiga propriedade de Henrique Lage, que incumbiu ao arquiteto italiano Mário Vodrel a construção de uma mansão na área. O Parque Lage é a herança desse projeto em estilo eclético, que recebeu nos seus salões muitos materiais importados da Itália e pinturas de Salvador Paylos Sabaté. Já os jardins do Parque Lage foram projetados por John Tyndale e mais tarde foram restaurados por Leonam de Azevedo Pena que respeitou o projeto original.

Parque Lage - Parque Nacional da Tijuca - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilParque Lage - Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Atualmente, funciona no Parque Lage a Escola de Artes Visuais que dispõe de uma biblioteca e um auditório.

Onde fica o Parque Lage:
O Parque Lage fica na Rua Jardim Botânico, 414, no bairro Jardim Botânico, na zona sul do Rio de Janeiro.

Jardim Botânico - Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Criado em 13 de junho de 1808 por D. João VI, o Jardim Botânico antes de ser conhecido pelo nome atual, já recebeu várias denominações. Já foi chamado de Real Horto, Real Jardim Botânico, Jardim Botânico do Rio de Janeiro e, em 1996, virou o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

Entre as primeiras plantas que chegaram ao local, estava a Palma Mater, uma das palmeiras imperiais mais antigas do Jardim. Além das palmeiras imperiais diversas espécies de plantas foram plantadas ao longo dos seus dois séculos de existência, entre as quais, espécies ameaçadas de extinção, como o pau-brasil e algumas espécies de orquídeas.

Jardim Botânico - Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilJardim Botânico do Rio de Janeiro.

O Jardim Botânico é considerado um dos mais importantes do mundo. São mais de oito mil exemplares de plantas da flora brasileira e do exterior. É possível observar a coleção de plantas medicinais, o violetário, a estufa das plantas insetívoras - que capturam e digerem insetos, o orquidário - que reúne uma das mais significativas coleções de orquídeas do Brasil, o bromeliário - que abriga mais de 20 gêneros de bromélias do Brasil e do exterior, o cactário - considerado um dos maiores do Brasil, e os jardins japoneses, sensorial e rotário.

Outras atrações são os lagos que abrigam belíssimas espécies de vitórias-régias, lótus, papirus e água-pé. Além da rica flora, o Jardim Botânico serve de abrigo para diversos animais silvestres.

O Jardim Botânico reconhecido internacionalmente como um Museu Vivo na área da Botânica e definido pela UNESCO como uma das reservas da biosfera, também apresenta um rico patrimônio histórico e cultural. Há edificações históricas e monumentos, como a antiga Fábrica de Pólvora construída por D. João VI, a Casa dos Pilões, a Casa dos Cedros, o antigo portal da Academia de Belas Artes e o Solar da Imperatriz, que abriga a Escola Nacional de Botânica Tropical - a primeira no gênero na América Latina.

Jardim Botânico - Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilJardim Botânico do Rio de Janeiro.

É uma opção de lazer ideal para as crianças. Além de terem o privilégio de ter o contato com alguns animais que habitam o parque, e de conhecer as mais diversas plantas, há um espaço exclusivo para elas, um parquinho com banheiro infantil e um quiosque com cardápio próprio para a turminha.

O Jardim Botânico é na realidade um programa imperdível para toda a família. Foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), pela sua importância histórica, cultural, científica e paisagista.

O Jardim Botânico oferece visitas guiadas mediante marcação prévia. Entretanto, neste momento, elas estão temporariamente suspenas devido à pandemia do novo coronavírus COVID-19. Para saber mais sobre as novas regras de visitação e sobre o desconto no ingresso para a população do estado do Rio leia a matéria Jardim Botânico do Rio de Janeiro oferece desconto no ingresso para cariocas e fluminenses.

Onde fica o Jardim Botânico:
O Jardim Botânico está localizado no bairro de mesmo nome, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro. O parque possui quatro portões de acesso. Entretanto, devido à pandemia, a entrada e a saída de pessoas estão ocorrendo somente pela Rua Jardim Botânico, 1008. Os outros acessos feitos pela Rua Jardim Botânico, no número 920, e pela Rua Pacheco Leão, nos números 101 e 915 permanecem temporariamente fechados.

Horário de funcionamento do Jardim Botânico:
O Jardim Botânico está aberto ao público as segundas, das 12:00h às 17:00h, e de terça a domingo, das 8:00h às 17:00h

Parque Natural Municipal Bosque da Barra

O Parque Natural Municipal Bosque da Barra, mais conhecido como o Bosque da Barra, é um belo parque com lagoas naturais, ciclovia, campo de futebol e área para piquenique. Com 50 hectares de área, o Bosque da Barra também oferece estacionamento para os visitantes, brinquedos e equipamentos de ginástica. O parque serve de refúgio para aves e animais de médio porte como bicho preguiça e capivaras.

Onde fica o Bosque da Barra:
O Bosque da Barra fica na avenida das Américas, 6.000, no bairro da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Parque Natural Municipal da Catacumba

O Parque da Catacumba ocupa o morro da Catacumba, onde antes era tomado por uma favela com cerca de 10 mil habitantes. No começo dos anos 70, a favela foi removida e deu lugar ao parque, que compreende uma ampla área verde decorada com mais de 30 esculturas de artistas consagrados internacionalmente. Além das esculturas expostas ao ar livre, o Parque da Catacumba possui trilhas para caminhadas, que conduzem os visitantes para o alto do morro da Catacumba, com vista deslumbrante da Lagoa, Copacabana, Ipanema e Leblon; das ilhas Cagarrras; do Morro Dois Irmãos; da Pedra da Gávea e do Jardim Botânico.

Em 2009, o parque passou também a abrigar um centro de esportes de aventura, com tirolesa, arvorismo, rapel e muro de escalada para adultos e crianças. O Parque da Catacumba também oferece estruturas que podem ser alugados para eventos particulares.

Onde fica o Parque da Catacumba:
O Parque da Catacumba fica na avenida Epitácio Pessoa, 3.000, no bairro da Lagoa, na zona sul do Rio de Janeiro.

Parque Brigadeiro Eduardo Gomes

O Parque Brigadeiro Eduardo Gomes, mais conhecido como Aterro do Flamengo ou Parque do Flamengo, inaugurado no dia 12 de outubro de 1965, surgiu após a área ter sido aterrada, de acordo com o projeto de Lota Macedo Soares.

Parque Brigadeiro Eduardo Gomes - Aterro do Flamengo - Parque do Flamengo - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilO Pão de Açúcar e o Parque do Flamengo, no Rio de Janeiro.

O Parque do Flamengo é muito procurado por ciclistas e praticantes de corrida e caminhada. No imenso espaço verde são encontradas plantas brasileiras que não eram comumente usadas em paisagismo, árvores nativas e exóticas, entre elas muitas espécies de palmeiras e arbustos floridos. Compõe também nesse cenário, espaços para a prática de esportes, quadras polivalentes, campos de futebol, playground, anfiteatro, pistas de skate e aeromodelismo. No parque há iluminação à noite o que permite a utilização das quadras de esportes que são alugadas a qualquer horário. Há ainda um restaurante, quiosques, e um roteiro cultural que pode ser iniciado no Museu de Arte Moderna - MAM; seguindo para o Monumento Nacional aos Mortos da II Guerra Mundial (Monumento aos Pracinhas); a Marina da Glória - porto náutico para embarcações turísticas e desportivas; o Museu Carmem Miranda - artista que encantou Hollywood com suas músicas nos anos 40; até o Monumento a Estácio de Sá, fundador da cidade do Rio de Janeiro.

Aos domingos e feriados as pistas de tráfego são fechadas e liberadas para o lazer no parque e todo primeiro domingo de cada mês às 10:00h, é realizada no Monumento aos Pracinhas, a troca da guarda pelas três Forças Armadas.

Onde fica o Parque do Flamengo:
O Parque do Flamengo se estende por uma ampla área verde à beira-mar, com 1.200.000m² de extensão, que vai do aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio, à Enseada de Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro.

Obs.: as informações contidas nesta página podem modificar sem aviso prévio.

Lista de parques na cidade do Rio de Janeiro.

Onde passear na cidade do Rio de Janeiro

   • Praias no Rio de Janeiro
   • Lagoas no Rio de Janeiro
   • Ilhas no Rio de Janeiro
   • Parques e Jardins no Rio de Janeiro
   • Mirantes no Rio de Janeiro
   • Museus no Rio de Janeiro
   • Espaços Culturais no Rio de Janeiro
   • Praças no Rio de Janeiro
   • Igrejas no Rio de Janeiro
   • Teatros no Rio de Janeiro

Veja no Especial Rio de Janeiro

 Introdução ao Rio de Janeiro
 História do Rio de Janeiro
 Clima do Rio de Janeiro
 Cultura do Rio de Janeiro
 Como chegar ao Rio de Janeiro
 Locomover no Rio de Janeiro
 Hospedagem no Rio de Janeiro
 Passeios no Rio de Janeiro
 Ao redor do Rio de Janeiro
 Compras no Rio de Janeiro
 Alimentação no Rio de Janeiro
 Dicas de viagem para o Rio de Janeiro

Atividade para se fazer no Rio de Janeiro

 Caminhada (Trekking)

Links e sites oficiais:

Site oficial da cidade do Rio de Janeiro
Site oficial do Parque Nacional da Tijuca.
Site oficial do Parque Lage.
Site oficial do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.
Site oficial do Zoológico do Rio de Janeiro.
Site oficial do Parque Natural Municipal Bosque da Barra
Site oficial do Parque Natural Municipal da Catacumba

Tags:  Parques e Jardins no Rio de Janeiro - Parques e Jardins no Brasil - Parque Nacional da Tijuca - Floresta da Tijuca - Parque Natural Municipal Bosque da Barra - Jardim Botânico - Parque da Catacumba - Aterro do Flamengo

Que tal viajar em 30"? - Pão de Açúcar - Rio de Janeiro


Que tal viajar para o Rio de Janeiro? Aproveite para conhecer uma atração imperdível na cidade do Rio, o Pão de Açúcar. Para ter acesso ao Morro Pão de Açúcar embarca-se em um dos bondinhos que partem do terminal da Praia Vermelha para o Morro da Urca e de lá, em outro, segue para o Pão de Açúcar. Nós subimos de bondinho, mas dá para ir até o Morro da Urca sem pagar nada. O acesso gratuito é feito por trilha, pela Pista Claudio Coutinho, saindo da Praia Vermelha. Após às 19h a descida de bondinho é de graça. É possível também subir o Morro Pão de Açúcar sem custo, mas nesse caso só escalando. Tarefa para os mais corajosos e aventureiros que possuem equipamentos apropriados para escalada.

Compre aqui



Publicidade
Cadê meu Táxi? Veja as opções de táxi e aplicativos de transporte na sua localidade.


Busca

Cadastre-se Grátis

Para receber as informações gratuitamente do "Que Tal Viajar?" digite seu e-mail abaixo.


Após digitar seu e-mail no campo abaixo você receberá uma mensagem do Googlegroups.com (serviço de newsletters) na sua caixa de correio eletrônica pedindo a confirmação de seu e-mail.

Confirme a sua participação para receber a newsletter gratuita do site Que Tal Viajar.

Para mais informações da newsletter e cadastro clique aqui.